4/23/2004 08:40:56 PM

Meu Flog

Anúncios

4/23/2004 01:27:18 PM

A mãe de Maria decidiu que era hora de levar as crianças ao dentista para fazer um check up e colocar flúor. Os meninos se animaram com a idéia, ainda não conheciam esse tipo de médico e queriam ver como era.

D. Malu comprou um saquinho de pipoca pra cada um e deixou-os sentadinhos na sala de espera enquanto lia a Caras nova.

De repente uma pipoquinha escorregou da mão de Maria e se alojou no tapete. A menina rapidamente desceu do sofá, pegou a fujona e quando ia coloca-la na boca, sua mãe a interpelou:

-Maria, não pode comer comida do chão.

-Por quê? Quis saber a pequena

-Porque no chão tem micróbio.

-E o que é isso? Perguntou a garota que ainda não estava convencida.

-É um bichinho pequenininho, tão pequeno que a gente não consegue nem ver.

Sem pestanejar, Maria colocou a pipoca no tapete, encostou o rostinho no chão, olhando para ela e disse:

-Pra você, Micóbrio. Pode comer tudinho.

4/22/2004 10:40:09 PM

Júlia e a boca partida

Hoje minha pequenininha machucou a boca. Ela estava brincando na varanda e resolveu correr até a rede pedindo pra babá: -sen… (sentar)! Nessa correria ela escorregou e bateu a boquinha no chão. Os dentinhos machucaram o lábio dela (em cima e em baixo) e eu, que estava no computador, só ouvi o choro, daquele tão sofrido que chega a doer o coração de mãe.

Corri até ela e quando a peguei no colo da babá, Jú estava sangrando muito. Vocês não tão entendendo: sangrando muito mesmo… a bichinha tava vestida com um macaquinho branco que ficou todo ensangüentado e o meu vestido não ficou melhor. Pedi uma fralda de pano, enrolei um gelo (aliás, a pequena adora gelo e coisas geladas, assim como eu) e deixei ela chupar pra ver se melhorava a situação.

Gente: nem assim parava de sangrar e logo a fralda estava completamente vermelha. Eu me considero uma pessoa cabeça fria, sem muita viadagem, mas ver meu bebezinho sofrendo desse jeito foi foda!

Agora ela já está bem, o lábio ficou meio inchadinho (a lá Angelina Jolie) e vermelho. Mas ela nem lembra do incidente. Continuou brincando de subir e descer de tudo, até a hora do soninho…

4/16/2004 06:31:51 PM

Campeões de audiência

Entre os assuntos que mais trazem gente aqui no Trapos, posso citar a procura por resumos de livros. Acho que a maioria dos “pesquisadores” é de estudantes preguiçosos que não leem o que lhes é pedido na escola e na hora de fazer seus trabalhos apelam para a internet.

-Alguém ai leu Memorias póstumas de Brás Cubas???

Eu acho essa prática bizarra, posto que os adolescentes de hoje em dia, na sua maioria não sabem ao menos escrever. Ou seja um livrinho até que ia cair bem pra aumentar seus vocabulários (E AI BLZ…SEU BLOGUINHUW É FOWFIX).

Ontem recebi um e mail com resumos de livros famosos e não resistí passá-lo pra vocês. Olhem que delícia!

Ah… não sei o autor, se alguém ai souber me fale pra eu dar os créditos

Não percam seu tempo lendo milhares de páginas daqueles livros sacais.

Aproveitem as versões condensadas, agora disponível na Internet!

1) Marcel Proust. À La recherche du temps perdu. (Em Busca do Tempo Perdido)

Paris, Gallimard. 1922


Resumo: Um rapaz asmático sofre de insônia porque a mãe não lhe dá um

beijinho de boa-noite. No dia seguinte (pág. 486. I vol.), come um bolo e

escreve um livro. Nessa noite (pág. 1344. VI vol.) tem um ataque de asma

porque a namorada (ou namorado?) se recusa a dar-lhe uns beijinhos. Tudo

termina num baile (vol. VII) onde estão todos muito veIhinhos – e pronto.

2) Leon Tolstoi, Guerra e Paz, (1800 páginas)

Resumo: Um rapaz não quer ir à guerra e por isso Napoleão invade Moscou. A

mocinha casa-se com outro. Fim.

3) Luís de Camôes, Os Lusíadas (várias edições)

Resumo: Um poeta com insônia decide encher o saco do rei e contar-lhe uma

história de marinheiros que, depois de alguns problemas (logo resolvidos por

uma deusa super-gente-fina), ganham a maior boa vida numa ilha cheia de

mulheres gostosas.

4) Gustave Flaubert, Madame Bovary, (378 páginas)

Resumo: Uma dona de casa mete o chifre no marido e transa com o padeiro, o

leiteiro, o carteiro, o homem do boteco, o dono da mercearia e um vizinho

cheio da grana. Depois entra em depressão, envenena-se e morre.

5) William Shakespeare, Hamlet, Londres, Oxford Press

Resumo: Um príncipe com insônia passeia pelas muralhas do castelo, quando o

fantasma do pai lhe diz que foi morto pelo tio que dorme com a mãe, cujo

homem de confiança é o pai da namorada que entretanto se suicida ao saber

que o príncipe matou o seu pai para se vingar do tio que tinha matado o pai

do seu namorado e dormia com a mãe. O príncipe mata o tio que dorme com a

mãe, depois de falar com uma caveira e morre, assassinado pelo irmão da

namorada, a mesma que era doida e que se tinha suicidado.

6) William Shakespeare, Romeo and Juliet, Londres, Oxford Press

Resumo: Dois adolescentes doidinhos se apaixonam, mas as famílias proíbem o

namoro, a duas turmas saem na porrada, uma briga danada, muita gente se

machuca. Depois um padre tem uma idéia idiota e os dois morrem depois de

beber veneno, pensando que era energético.

7) Sófocles, Édipo-Rei – tragédia grega, várias edições

Resumo: Maluco tira uma onda, não ouve o que um ceguinho lhe diz e acaba

matando o pai, comendo a mãe e furando os olhos. Por conta disso, séculos

depois, surge a psicanálise que, enquanto mostra que você vai pelo mesmo

caminho, lhe arranca os olhos da cara em cada consulta.