4/1/2004 11:45:32 PM

Queixas de final de gravidez

Estou entrando na reta final de minha gravidez. Pra quem não sabe, eu estou grávida pela segunda vez em dois anos… Isto é: não me reconheço mais em meu corpo, quase não lembro como é não estar nesse estado “interessante” e já esqueci quando foi que menstruei pela última vez.

Certa vez um amigo obstetra me disse que o último mês de gestação é insuportável para as mulheres por que se não elas iam querer continuar grávidas durante a vida toda. Estou entrando nesse mês de suplício e como não dá pra eu ir bater a testa no Muro das Lamentações, aproveito a audiência pra me queixar.

*Minha barriga está imensa, enorme, e eu não agüento mais as pessoas me dizerem isso. Os mais engraçadinhos ainda complementam dizendo: – Tem certeza que é um só? Até parece que hoje em dia com toda a tecnologia disponível, e a essa altura do campeonato eu não saberia isso ainda.

*Meus pés já começaram a inchar- nada parecido com a gravidez de Júlia, onde eu fiquei parecendo uma bolinha, mas já não estão no seu estado normal.

* Minhas costas doem e não tem alongamento certo pra dar conta disso. Eu estou pesada e arqueada pra frente. Elas não tão dando conta do recado.

* Estou sentindo um sono insuportável o tempo inteiro, pareço até o soneca dos 7 anões. Mesmo assim dormir está cada vez mais difícil. Não tem posição pra eu me arrumar, fico fritando bolinho, me virando prum lado e pro outro. Quando finalmente o sono me vence, eu acordo doida de vontade de fazer xixi, isso umas 20 vezes por noite.

* Estou sentindo um calor insuportável, chega a ser engraçado. Toda noite meu marido dorme encapotado, de gorro, moleton casaco e ainda por cima, coberto. Eu logo ao lado só de calcinha e ainda assim suando.

* O quartinho do bebê não está pronto e está tendo baticum de obra todos os dias aqui em casa.

* Meu filhinho quase não tem fraldas e eu estou com medo de não dar tempo de fazer um chá para ganhá-las.

* Júlia parece que está desconfiando que seu reino vai ser dividido e agora quer colinho o tempo inteiro. E eu não agüento mais carregá-la. É só botar a pequena no chão e ela vem chorominguenta e com os bracinhos erguidos chamando: -Mãe!

* Minha barriga já encosta no volante do carro quando eu dirijo e isso é desconfortável, além de perigoso.

* Meu humor está oscilando muito e muito rápido. Se agora estou bem, nada garante que eu continue assim daqui a 5 minutos. Meus olhos parecem feitos de água, tudo me emociona e eu choro a toda hora.

*Estou sem televisão no quarto. Tá certo, isso não tem nada a ver com a gravidez, mas eu aproveitei o espaço pra incluir esta queixa também.

Update: só pra vocês sentirem o drama, eu fiz um auto retrato (fotografando a janela). Reparem o tamnho do barrigão

4/1/2004 12:06:04 PM

A história do gato que não era

Quando eu me mudei pro reino do Araçá Azul, pedi pra um amigo arrumar um gato pra mim. Sabem como é, né? Morando num sítio que esteve fechado por um ano, a quantidade de ratos e baratas era enorme. Além do mais eu gosto muito de felinos, animais lindos, limpos e auto suficientes…

Ganhei um lindo gatinho pardo, bem peludinho e com a pontinha do rabo quebrada, um charme. Esse pequenino era meio doidinho e além de caçar qualquer coisa que se mexesse, dava pulos de lado e depois saia em desabalada correria. Por conta desses repentes o bichinho foi batizado de Chico Doido.

Um belo dia, Fernadinha, minha enteada, fazendo um exame mais minucioso no filhote comentou com Fernando: – Pai, eu não consigo encontrar o pinto desse gato! Minha mãe, competente veterinária, que estava por perto, resolveu tirar a limpo e constatou: -Simples. Ela não acha o pinto por que esse gato na verdade é uma gata! Assim meu lindo filhotinho de gata passou a se chamar Chica Doida

4/1/2004 11:29:06 AM

O incrível exército de um homem só

Se vocês deram uma olhadinha ai do lado, perceberam que eu dei uma mexidinha básica na seção de links. Apaguei alguns que não existem mais e consertei outros, como o do Inagaki e o da Fal, que tinham mudado de endereço…

A única e imperdível novidade adicionada é um blog novinho em folha, recém nascido: o Branco Leone.

Pra quem gosta de um humor rápido e mordaz, de textos bem escritos e um pouco de escatologia (que ninguém é de ferro), passe lá. Aposto que não vai se arrepender.