5/24/2004 02:39:40 PM

dicas para amamentação

meu peito é do pior tipo que tem pra amamentar. É clarinho, com bico pequeno e desdeque Júlia nasceu ele racha e doi horrores na hora dos pequenos mamarem. Pra contornar a situação, várias dicas me foram passadas, espero que sirvam pra alguém:

* passe o colostro (mais tarde o leite) no bico após amamentar

* use aquelas conchas de amamentação que impedem que o bico encoste no sutien (pode ser o coador de chá)

* se o bico rachar coloque nele polpa de mamão amassadinha ou folhas de algodão maceradas ou cenoura ralada fininho ou pomadinha de calêndula (mas não esqueça de lavar bem lavadinho na hora de dar mama

* deixe os peitos de fora o máximo de tempo possível

* tome sol nos peitos antes das 9:00h e depois das 3.

*se não tiver fazendo sol, seque o bico do peito com um secador de cabelo ou coloque um foco de luz sobre ele

e o mais importante

*nunca, eu disse nunca, amamente com o peito cheião. Compre uma vaselina líquida, aqueça e massageie o seio todo, fazendo pressão nos pontos mais cheios e esvaziando-os manualmente, quando o bebê mamar ele não vai precisar puxar com tanta força e não vai rachar o peito.

Boa sorte!

5/12/2004 06:04:31 PM

A partir de amanhã

Não vou assistir tanta televisão

Meu blog vai demorar de ser atualizado

As comunidades do Orkut não ouvirão falar de mim

Não participarei ativamente do LV do Mothern

Vou dormir muito pouco

Júlia vai virar minha filha grande

Não vou ter tempo pra cuidar do cabelo

Nem das unhas

Nem de mim

Vou receber muitas visitas

Vou parar de sentir azia e enjôos

Minha barriga vai diminuir consideravelmente

Vou parar de ouvir as pessoas perguntando se eu tenho certeza que não são dois

Não vou ter roupas pra vestir (umas vão ser muito grandes e as outras vão estar apertadas)

Vou ficar com peitos enormes

Vou ter mais uma cicatriz de cesárea

Vou descobrir mais uma vez o amor maior do mundo

5/11/2004 11:05:29 PM

Vá procurar sua turma

Fazia algum tempo que eu andava meio tristonha com os meus amigos. Sabe quando bate aquela sensação de não pertencer mais a grupo algum? A turma mais antiga desapareceu quase que completamente e eu ainda não tinha encontrado uma nova galera com a qual eu me afinasse.

Depois que eu casei os poucos amigos que tinham ficado rarearam ainda mais. Meu marido não é dado a fazer farras, sair pra agitar e eu acabei entrando nesse ritmo. Nós moramos relativamente longe do centro da cidade e pra sair de casa dá um trabalhão, além do gasto de gasolina.

Pra somar com a vida monástica que levamos eu logo fiquei grávida e tive a Júlia, 5 meses depois engravidei de novo. Esse foi um motivo forte pra me deixar dentro de casa mais tempo ainda.

Ai eu corri pra internet, fiz um blog e comecei a conhecer pessoas e outros cantinhos virtuais. Um dia num desses passeios encontrei o Mothern, um cantinho muito legal de 2 publicitárias (como eu), jovens mães (como eu também) que escreviam com humor e leveza sobre a sublime missão da maternidade. Linkei as meninas e passei a visitar o blog com regularidade.

Tem uns 3 meses que eu comecei a freqüentar o livro de visitas do Mothern e lá fui muito bem recebida e fiz várias amigas. O tempo foi passando e eu, sempre que rolava, dava uma passadinha pra saber de todo mundo e das novidades. O LV se tornou um vício, comecei a freqüentá-lo cada vez mais, e um dia alguém deu a idéia de fazerem um chá de fraldas virtual pra mim… (acho que foi a Monix)

Pois é: hoje a Mani veio aqui em casa com um saco enorme cheio de fraldas pro meu bebê que vai nascer. Conversamos um tempão como se já fôssemos amigas de longos tempos, descobrimos afinidades e eu nem vi o tempo passar. Fiquei feliz e emocionada: eu encontrei minha turma!