5/12/2005 08:24:21 PM

Jornal Nacional

Estávamos assistindo o JN quando dá numa reportagem que apreenderam uma droga nova e rara que faz o usuário ter alucinações por mais de 30 horas, deixando-o com medo…

Eu – Quem é o idiota que vai tomar uma droga pra ficar com medo durante 30 horas?

Nando- Tem idiota pra tudo nesse mundo!

Júlia – Eu! Eu! Eu!

Eu – Não filha, você não é idiota.

Júlia – Quem é Idiôto mamãe?

hahahaha

Anúncios

5/9/2005 09:36:56 AM

Hoje, quando busquei Júlia na escolinha, ela me contou:

-Mamãe, Juju ¿modeu¿ Arthur

-ô filha, por que você fez isso?

-puquê doeu!

Ela ainda não entendeu que às vezes a ordem dos fatores altera o produto

Depois fomos buscar Fernandinha no colégio e ela pintando o sete no carro, pegou meu celular:

-Mamãe, Vou ligar pra Arthur, tá?

E começou uma fictícia conversa ao telefone… Depois de alguns segundos ela se despediu com seu já famoso ¿beijo, tchau¿ e me confidenciou:

– Ele tá ¿Tíste¿.

– por que?

-Porque juju modeu!

Pode uma pessoa dessas?

5/5/2005 09:12:54 AM

Post matinal

Fade in

Quarto do casal, de manhã cedinho; A mulher dorme, abraçada com seus 4 travesseiros. Entra o marido carregando no colo uma menina de pouco mais de 2 anos:

– Cadê a farda da escola?

– Hum? Bom dia.

– Cadê a farda da escola?

– Não sei. Pergunte pra babá.

O homem sai do quarto (levando a criança) e a mulher vira pro lado e tenta se reencontrar com o sono. O cara volta, com a menininha ainda sem uniforme, tentando calçar-lhe uma meia; a mãe desiste de dormir.

– Achou a farda dela?

– Ela não vai pra escola hoje!

– Por quê?

– Está tossindo muito.

A menina tosse.

– Acho que dá pra ela ir, sim. Daqui a pouco essa tosse para.

A pequena tosse novamente e o pai muda o foco da sua atenção para ela:

– Você quer ir pra escola?

– É

– Quer?

– É

– Diga, filha; quer ou não quer?

– É

– Responda sim ou não.

– Não.

A insone progenitora, vendo a bizarrice daquele diálogo, intervém (mesmo sabendo que não se contraria maluco):

– Oxente. Vai pra escola, sim. Ver pró Ina, brincar de massinha…

O homem, visivelmente contrariado, sai com a estudante pro quarto dela e a mulher, que à aquelas alturas já tinha mandado o resto de seu sono pro espaço, vai ver o filho menor.

Corta para a sala, onde vemos um bebê brincando com a ama, e a mãe com cara de sono sentada no sofá.

Entra a menininha correndo, ainda sem o uniforme.

– Ué, cadê a roupa da escola filha?

O pai, que vinha atrás, responde por ela:

– Ela não quer se vestir. Se quiser que ela vá pra escola, vista-a você.

Tirando paciência de algum recanto secreto, que só as mães conhecem, a heroína pede à babá que busque a roupa salvadora, que garantirá à criança o ingresso na sala de aula. Pega a pequena no colo e veste-a.

A criaturinha sentindo-se toda importante, decreta:

– Eu quero vestir aquela dali (e aponta para uma camiseta de seu irmão que estava pendurada numa cadeira.)

Como ser mãe é a arte de abrir concessões, nossa amiga concorda. Veste a desejada peça na filha, penteia e prende seu cabelo.

O pai, sem mais argumentos, leva-a pra escola

fade out

Comentário do autor: a vida nem sempre se parece com os comerciais de margarina; principalmente pela manhã, quando você está com muito sono; especialmente quando é aniversário dele e você gostaria de ser doce, dar-lhe um beijo e dizer o quanto o ama.

Bom dia pra você também

5/4/2005 09:35:45 PM

Padecendo no Paraíso

Salvador é uma cidade quente, e quando milagrosamente acontece de dar uma esfriadinha, eu fico doidinha para dormir na minha caminha quentinha, embaixo das cobertas: a maior delícia.

Era esse meu plano ontem, quando às 11:30 desliguei o micro e fui pro quarto. Pra minha decepção tava lá Júlia, dormindo toda mijada, do meu lado da cama. Coloquei uma fralda na pequena, troquei o pijama e coloquei-a no berço. Forrei a poça com um cobertor dobrado 3 vezes mas mesmo assim não deu muito certo… acordei meio húmida e cheirando a xixi.

Eu mereço