Grafite ecológico

Vocês já viram isso?

Uma jovem artista Hungara, Edina Todoki, está atraindo atenção da mídia e de críticos de arte com grafites em grama na cidade de Nova York.

A artista cria seus desenhos utilizando placas com musgo e grama recortados. Seus grafites são vivos e continuam a crescer depois de montados nas paredes do Brooklin.

Achei a ideia bacanérrima. Dá vontade de ver de perto, né?

Anúncios

O Sal da Vida

amigosHoje de manhã recebi um email de um amigo querido convidando para “visitar o seu moinho”. Minha surpresa e alegria não poderia ser maior: eu já sou fã assumida de seus textos (infelizmente Cris é um rapaz ocupado e tem hábitos bissextos na atualização de seu Blog) e pra mim é sempre uma alegria ouvir as histórias do Rio Vermelho, bairro onde nasci, e de sua gente peculiar.

Para quem não conhece o Cristiano, faço questão de apresentar: Cris é blogueiro, artista plástico, administrados e filho do grande Floriano Teixeira. Um desenhista  e pintor de mão cheia, pessoa da mais alta qualidade, amigo de toda a vida. Floriano é responsável por ilustrar vários livros de meu avô, dando cores e caras a seus personagens.

Cristiano escreve com graça e molho, fala da gente simples do Rio Vermelho, das ruas de paralelepípedo, do mar, da igrejinha dos pescadores, da festa de Yemanjá e de sua família muito querida.

Hoje minha surpresa foi ouvi-lo falar do nosso quintal. O jardim da casa de número 33, da rua Alagoinhas. Ali nasci e cresci, comendo manga, cajá, jambo e carambola, disputando a tapa com os micos o espaço nas árvores.

Vou colar aqui um pedacinho do post que me emocionou só pra dar um gostinho do que vocês vão encontrar lá no blog do Cristiano.

jardimOutro dia, fiz para o almoço uma de minhas especialidades culinárias. Um suculento sanduiche de pão integral assado em meu forno, presunto com queijo, tomate e alface americana, aquela que parece um repolho e suas folhas são crocantes como o beijú. Não uso presunto de verdade, e sim aquilo que o fabricante orgulhosamente chama de “presunto de peito de peru light”. Ele anuncia aos quatro cantos que é saudável, e eu faço as pazes com a minha consciência pois, estou finalmente cuidando de minha saúde. Depois de montar minha criação gastronomica, coloquei-a num prato sobre a janela que dá para o jardim, enquanto fui até a cozinha procurar por alguma bebida que combinasse com a iguaria. Ao voltar com o copo cheio de chá gelado, o sanduiche não estava mais lá. Simplesmente havia sumido como por um encanto. Só deixaram o prato e nada mais. Como só havia eu em casa, aquele súbito desaparecimento tomora o contorno de um caso de mistério. Eu poderia jurar a mim mesmo que eu havia feito um sanduiche e o colocado por alguns minutos sobre a janela. Dei a volta pela porta da sala até o jardim para ter uma melhor perspectiva daquele intrigante mistério e, quem sabe até, desvendá-lo. Não tive trabalho para matar a charada. Por um galho do nosso mirrado pé de pinha, um sagüi fugia levando o meu almoço!

*Na foto do começo do post, da esquerda para direita:  Floriano Teixeira, Jorge amado, Aldemir Martins e Mirabeau Sampaio

Inventando arte para alimentar crianças

Se tem uma coisa que meus filhos não puxaram a mim (nem pelo lado dos Celestinos e muito menos nos Amados) é na gula. Eu venho de uma família boa de boca que sempre gostou de mesa farta e comilanças. Minha mãe até hoje se gaba de nunca ter precisado mandar um filho comer tudo, lá em casa o discurso era sempre o contrário: – Menino, pára de comer! Vocês vão estourar…

Ju e Tom sairam mais ao meu marido: magrinhos, elegantes e meio chatos para comidas. Eu não sou muito de me preocupar com isso mas de vez em quando procuro soluções para incrementar nossa mesa fugindo do básico arroz com feijão, banana e bife, que é o prato preferido de Nando e de Tom.

Hoje, olhando o arquivo das Rainhas do Lar (adoro) encontrei essa idéia divertida.

Salsicha Cabeluda (ou Hot Macarrão ou ainda Macarrão Dog)

Quando a gente vê o prato pronto se pergunta como é que o macarrão foi parar alí, né?

Fácil, fácil, já que o macarrão durinho fura a salsicha sem nenhuma dificuldade.

Vou fazer pras crianças com um molhinho básico de tomate com manjericão (Antônio vai reclamar das folhinhas e me fazer catar uma por uma mas o resultado final vai valer a pena, tenho certeza.

E você, também se animou para testar essa receita bacana?

Acho que no dia que fizer vou pedir pros meninos me ajudarem a furar as salsichas (quando eles participam do processo de feitura do prato, eles geralmente comem melhor)


Labirinto

Existem alguns filmes que marcaram a minha infância e começo de adolescência. Quando encontro algum deles para baixar aqui na net, dificilmente resisto. Hoje foi a vez de me reencontrar com Labirinto: um clássico.

Nessa fantasia fantoches e marionetes são deliciosos duendes, comandados por David Bowie, seu rei.

A menina Sarah se chateia de levar uma bronca e ter que tomar conta de seu irmãozinho e deseja que ele seja levado pelos duendes. Os pequeninos levam o bebê e a menina tem que atravessar um labirinto doidíssimo para recuperar seu irmão.

Já tem algum tempo que eu baixei esse filme e meus filhotes amaram, então aconselho também para quem tem filhos pequenos.

É só estourar a pipoca e relembrar.
Elenco
David Bowie …. Jareth the Goblin King
Jennifer Connelly …. Sarah
Toby Froud …. Toby
Shelley Thompson …. Stepmother
Christopher Malcolm …. Father
Natalie Finland …. Fairy
Shari Weiser …. Hoggle

Ficha Técnica:
Título no Brasil: Labirinto – A Magia do Tempo
Título Original: Labyrinth
País de Origem: Inglaterra / EUA
Gênero: Fantasia
Tempo de Duração: 102 minutos
Ano de Lançamento: 1986
Estúdio/Distrib.: Columbia Home Video
Direção: Jim Henson

Mistura para pão integral Dona Benta

mistura_pao_integral

Ano passado, num impulso hedonista de compra, me presenteei com uma máquina de pão. Fiz algumas receitas do livrinho que vem junto com ela e outras que peguei numa comunidade do orkut e em alguns blogs.

Ainda não encontrei consegui fazer nenhum pão maravilhoso. Pra ser bem sincera a impressão que eu tenho é que todos os pães feitos na máquina ficam gostosinhos na hora que terminam de assar e ainda estão quentinhos e depois viram uma massaroca dura e chicletenta que fica rolando dias na geladeira sem ninguém se aventurar a comê-los.

Na semana que passou, fui num mercadinho comprar algumas coisas que estavam faltando em casa e encontrei o novo lançamento da Dona Benta: uma mistura para pão integral que comprei para experimentar.

Hoje, me dispus a fazer o teste. Comprei um fermento novo (isso é uma dica importante, porque percebi que o pão cresce muito melhor quando o fermento é novinho e pelo preço que custa não vale a pena reaproveitar), peguei a máquina em cima da geladeira e estou aqui dando uma de padeira.

Como é a primeira vez que uso a mistura pronta, resolvi não inovar e parti para a receita mais simples (exatamente como manda o saquinho).

Uma coisa que eu achava que a máquina não fazia muito bem era deixar o pão crescer até a massa duplicar de tamanho e por isso resovi dividir o ciclo da massa em 2.

Primeiro coloquei para bater e sovar bem direitinho (ciclo massa)… aí quando estiver bem uniforme e a massa dobrar o tamanho vou colocar só no ciclo assar.

Depois conto aqui se minhas cobaias minha família aprovou.

Update: fui lá dar uma olhada e a massa está grandona de bem fofinha ( já ta quase batendo na tampa)

Mostra de Artes Comemorativa ao IV Centenário do Tribunal de Justiça

Brasileiro de Rondônia onde foi seringueiro, residente desde 1992 em Salvador, o pintor Jair Gabriel participa da exposição que comemora os 400 anos do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia.

Sobre os motivos da fauna e flora amazônicas, prevalece na sua pintura a compreensão da natureza, cujo processo o artista apreende no pontilhismo estonteante das retículas. Para este evento o artista preparou uma tela especial imprimindo nova vida ao tema JUSTIÇA, sem deixar de lado a sua técnica, que estimula o movimento e a atração das cores.
A solenidade de abertura da Mostra de Arte Comemorativa ao IV Centenário do Tribunal de Justiça, que conta com 42 telas, esculturas e  fotografias, será realizada HOJE, 10/09, a partir das 17 horas, com a presença da desembargadora Sílvia Zarif, presidente do TJ-BA, no Espaço Átrio do Centro Cultural do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia – localizado na 5ª avenida do CAB (Centro Administrativo da Bahia), nº 560. A exposição fica no local até o dia 9 de outubro.

A exposição traz pinturas, esculturas e fotografias de 46 artistas profissionais e amadores, entre os quais Jair Gabriel, Edson da Luz, Waldo Robatto, César Romero e Gil Mário, as juízas Renata Mirthes e Sandar Rusciolelli, a desembargadora aposentada Zaudith Santos e os servidores Ajurimar Simões e Jefferson Ferreira.