Mistura para pão integral Dona Benta

mistura_pao_integral

Ano passado, num impulso hedonista de compra, me presenteei com uma máquina de pão. Fiz algumas receitas do livrinho que vem junto com ela e outras que peguei numa comunidade do orkut e em alguns blogs.

Ainda não encontrei consegui fazer nenhum pão maravilhoso. Pra ser bem sincera a impressão que eu tenho é que todos os pães feitos na máquina ficam gostosinhos na hora que terminam de assar e ainda estão quentinhos e depois viram uma massaroca dura e chicletenta que fica rolando dias na geladeira sem ninguém se aventurar a comê-los.

Na semana que passou, fui num mercadinho comprar algumas coisas que estavam faltando em casa e encontrei o novo lançamento da Dona Benta: uma mistura para pão integral que comprei para experimentar.

Hoje, me dispus a fazer o teste. Comprei um fermento novo (isso é uma dica importante, porque percebi que o pão cresce muito melhor quando o fermento é novinho e pelo preço que custa não vale a pena reaproveitar), peguei a máquina em cima da geladeira e estou aqui dando uma de padeira.

Como é a primeira vez que uso a mistura pronta, resolvi não inovar e parti para a receita mais simples (exatamente como manda o saquinho).

Uma coisa que eu achava que a máquina não fazia muito bem era deixar o pão crescer até a massa duplicar de tamanho e por isso resovi dividir o ciclo da massa em 2.

Primeiro coloquei para bater e sovar bem direitinho (ciclo massa)… aí quando estiver bem uniforme e a massa dobrar o tamanho vou colocar só no ciclo assar.

Depois conto aqui se minhas cobaias minha família aprovou.

Update: fui lá dar uma olhada e a massa está grandona de bem fofinha ( já ta quase batendo na tampa)